Chapadão do Sul/MS

MULA A SERVIÇO de traficantes de Chapadão do Sul foi presa com com 10 KG de maconha. A droga seria entregues para os lideres do tráfico na cidade

Agentes do SIG (Serviço de Investigação Geral) da Polícia de Chapadão do Sul prenderam em flagrante uma mulher de 26 anos pelo crime de tráfico de drogas. Ela já possui outras duas prisões pelo mesmo crime quando   transportava  aproximadamente 1O.2 KG de maconha divididos em 8 tabletes.

A SERVIÇO DE TRAFICANTES – O serviço de inteligência da PC descobriu que a droga foi trazida até está cidade pela própria “mula” e seria distribuída para o grupo de traficantes que atua em Chapadão do Sul.  Após a prisão em flagrante a mulher e a droga apreendida foram levadas à Delegacia de Polícia para formalização da prisão. A suspeita permanecerá encarcerada na cadeia de Chapadão do Sul pelo cometimento de seu terceiro tráfico de drogas onde aguardará decisão do Poder Judiciário.

No dia 7 de abril – Uma mulher  de 21 anos que fazia o trabalho de “mula” para o narcotráfico da Região do Bolsão foi presa em flagrante  por agentes do SIG (Serviço de Investigação Geral) da Polícia Civil com 12 tijolos de maconha pesando cerca de 10 quilos em Chapadão do Sul.

Ela caminhava entre as carretas estacionadas no Posto Novo Mato Grosso em busca de carona para à cidade de Ribas de Rio Pardo. Não revelou o nome do dono da droga, onde comprou, como faria a entrega  ou quanto ganharia pelo “serviço”. 

TENTAVA CARONA – Segundo nota da Polícia Cívil os agentes estavam em diligência de investigação no combate ao tráfico de drogas no posto Novo Mato Grosso quando avistaram  a mulher em atitude suspeita. A mula caminhava entre as carretas estacionadas no pátio do posto com a mala “recheada” pedindo carona aos caminhoneiros. Mostrou nervosismo ao notar a viatura do SIG.  

MULA DESATUALIZADA – Experientes neste tipo de abordagem, os agentes deram início à revista das bagagens. Numa das malas estavam os 12 tijolos num saco preto coberto por café. O artifício é muito usado por mulas  e traficantes para mascarar o cheiro da droga. Em aeroportos o café – raramente – consegue ludibriar o poderoso olfato de cães farejadores.  A mulher foi conduzida à Delegacia de Polícia de Chapadão do Sul onde aguardará decisão do Poder Judiciário.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também