Chapadão do Sul/MS

ATENÇÃO – “Golpe da Biz ” em classificado de Chapadão do Sul causa prejuízo de R$ 300,00 a internauta interessado na compra do veículo   

       Uma postagem no grupo Classificados Chapadão rendeu um prejuízo de R$ 300,00 a um internauta que caiu no Golpe da Biz em Chapadão do Sul. Poderia ser na OLX ou em outro portal de negócios porque estes ambientes virtuais são repletos de pessoas em busca de oportunidades de emprego ou outras transações.  Criminosos virtuais se infiltram oferecendo armadilhas na forma de anúncios de carros, motos ou outros itens com preços atrativos. Foi o que aconteceu com um trabalhador do município que queria comprar a Biz para sua esposa se deslocar ao trabalho. Chegou a ir em Cassilândia para fechar o negócio quando foi avisado pelo próprio estelionatário que se tratava de um golpe.

É um caso de polícia cuja investigação dificilmente chega ao criminoso devido ao “labirinto” virtual onde habitam milhões de estelionatários que navegam na internet.  Este caso serve de alerta para outros internautas que desejam fazer negócios em portais de classificados. A regra número UM é jamais adiantar dinheiro em garantia para assegurar a compra, em hipótese alguma.

Estes “nós cegos” virtuais preparam um cenário e roteiro para tornar o golpe mais convincente. Este criminoso se apresentava como evangélico, postava uma foto falsa de um casal acima de qualquer suspeita. A imagem não deve ser dele é claro, mas de pessoas que nem sabem que estão sendo usados para a prática de crimes. Fica o alerta aos cidadãos sul-chapadenses e da região em busca de bons negócios em classificados.

A internet simplificou muito a compra ou venda direta de produtos. Basta uma pesquisa rápida em sites especializados e pronto: vários anúncios estarão à disposição para negociar diretamente com o proprietário, sem intermediários. Tudo muito prático, mas também perigoso: é cada vez maior o número de golpistas que aproveitam as facilidades da rede para fisgar vítimas, quase sempre usando a mesma tática: ofertas com preços bem abaixo do mercado e/ou condições incríveis de pagamento.

O mercado de motocicletas é um dos nichos nos quais agem as quadrilhas. Elas usam dos mais variados artifícios para ludibriar a vítima, de acordo com a complexidade do golpe: telefonemas em nome de empresas telefonemas em nome de empresas, fotos bem convincentes e até documentos verdadeiros são usados para mostrar que, apesar do preço muito baixo, trata-se mesmo de um negócio “seguro”.

Classificados de moto na internet são chamarizes para muitas pechinchas. Não que todas sejam fraudulentas, mas é preciso desconfiar de preços demasiadamente baixos, principalmente se o vendedor faz pressão para receber “sinal”, “caução” ou algum tipo de dinheiro antecipado. A maioria dos sites informa os cuidados a serem tomados durante a transação. O problema é que vários compradores, apressados e com medo de perder um “bom negócio”, deixam-se levar pela empolgação. Para a Justiça brasileira, trata-se de crime de estelionato, previsto no famoso Artigo 171.

A vítima deve registrar um Boletim de Ocorrência com todos os detalhes e documentos disponíveis, mas as chances de recuperar o dinheiro quase sempre são ínfimas. Afinal, os golpistas fazem de tudo para não deixar rastros: não têm endereço fixo e se escondem por trás de personagens. Vendem uma fantasia e entregam às vítimas uma bela dor de cabeça

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também