Chapadão do Sul/MS

REPORTAGEM produzida em Chapadão do Sul concorre no Prêmio Jorge Góes do Ministério Publico Estadual

A matéria abaixo postada no site chapadensenews.com.br, em 30 de julho de 2919, está inscrita no Prêmio Jorge Góes sobre Meio Ambiente do Ministério Público de Mato Grosso do Sul. A iniciativa tem o propósito de reconhecer e valorizar o trabalho de jornalistas que atuam de forma responsável e transparente na disseminação de informações úteis para a sociedade e que sejam correlatas ao trabalho desempenhado pelo MPE.

Casualmente quando a matéria foi postada o MPE abriu o concurso voltado ao Meio Ambiente, A sugestão de inscrição partiu da promotora Fernanda Proença de Azambuja que acompanha todas as informações do órgão e por entender a importância de seu projeto para o Meio Ambiente de Chapadão do Sul, Paraíso das Águas e o estado. A premiação será de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1,5, conforme colocação e categoria dos vencedores.  O evento estava suspenso devido à pandemia e reaberto agora, em 2022.

MATÉRIA ORIGINAL e fotos postadas em 2019

Estudo Pioneiro do MP revela que produtor rural de Chapadão do Sul e

Paraiso das Águas preservam nascentes de água

O projeto piloto do Ministério Público que avaliou as condições de 142 nascentes em Chapadão do Sul e Paraíso das Águas elevou de patamar a imagem dos dois municípios na delicada questão ambiental associada á produção. Ao contrário do senso comum o agronegócio caminha harmonicamente  com preservação quando o assunto é a água. Apenas 14 propriedades apresentaram algum problema que exigirá algum tipo de preservação ambiental do MP.  O trabalho foi coordenado pela 2ª Promotoria de Justiça, através da promotora  Fernanda Proença de Azambuja em parceria com o Conselho Gestor da Microbacia  do Córrego Pasto Ruim, presidido por José Pompílio Silva, Sedema (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico) e Sindicato Rural.

IMAGENS AÉREAS – Este foi um dos principais destaques da solenidade que deu posse a Roberto Gonçalves de Andrade Filho (Beto Simaro) como novo presidente do Sindicato Rural de Chapadão do Sul no lugar de Lauri Dalbosco.. Um drone fez as imagens aéreas que possibilitaram a análise detalhada e rápida das propriedades com nascentes.

DESTAQUE AMBIENTAL – Filha de agrônomo, a promotora Fernanda Proença de Azambuja teve a sensibilidade para desenvolver um trabalho capaz de identificar problemas,  reconhecer o empenho da classe produtiva nos cuidados do meio ambiente e ainda abrir um importante canal de diálogo para propor soluções  sem a necessidade de ações judiciais ou multas no primeiro momento. Chapadão do Sul ganha destaque estadual com este  trabalho de alta relevância para a preservação das nascentes em Mato Grosso do Sul e nos estados do centro Oeste.

NASCENTES PRESERVADAS EM 90% – A principal conclusão deste projeto pioneiro foi a preocupação da classe produtiva com o meio ambiente bem antes da iniciativa do Ministério Público. Além disso o fato do MP não chegar de forma punitiva, mas buscando soluções conjuntas vai incentivar as boas práticas ambientais como a implantação de mecanismos de política de preservação às novas gerações, agregando valor ao agronegócio de forma sustentável. Os produtores que estão em dia com as questões relacionadas ao meio ambiente foram contemplados com um certificado Defensor das Nascentes pelo empenho na preservação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também