Chapadão do Sul/MS

AVIÃO boliviano é apreendido pelo Dracco. Aeronave avaliada em R$ 1,2 milhão pode ter sido usada no transporte de cocaína

          Agentes do DRACCO (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) apreenderam uma aeronave com bandeira boliviana e sem prefixo que  realizou voo e pouso não autorizado pelos Órgãos de controle do espaço aéreo brasileiro. Os detalhes das investigações estão sendo mantidos em sigilo porque os tripulantes fugiram logo após aterrissagem na região do Paiaguá do Pantanal sul-mato-grossense. Eles removeram as asas e tentaram ocultar as evidências de crimes à  revelia das autoridades.  O veículo está avaliado em cerca de R$ 1,2 milhão e deve estar ligado ao tráfico internacional de drogas (cocaína)

No local os operacionais do Dracco constataram que  a cena do crime foi alterada com o objetivo de assegurar a impunidade. O avião foi removido do ponto do pouso e dissimulado numa região  de mata. Havia indícios  de que os criminosos pretendiam fazer o resgate e reparar clandestinamente o equipamento para seguir com as operações ilícitas, o que acabou sendo frustrado pelos policiais do Dracco.  

A missão policial foi concluída na quinta-feira, com a efetiva remoção do avião para a custódia do Dracco. A diligência contou com o suporte operacional dos Investigadores e guincho da DRP de Dourados /  Investigadores do 1 DP da DRP de COXIM / e do caminhão do DRAP/DGPC/PCMS.

As diligências investigativas seguem em sigilo para localizar e apreender as asas que foram retiradas da aeronave,  identificar a origem e responsável pelo avião boliviano sem prefixo aparente. Os policiais também querem saber a natureza da carga transportada e prender o piloto e demais responsáveis pelo veículo com voo clandestino

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também