Chapadão do Sul/MS

ALDEIA GLOBAL – Anízio Andrade cobra operadora Vivo e Anatel solução para a telefonia móvel de Paraíso das Águas

       Por melhorias na qualidade dos serviços oferecidos pela operadora Vivo, o prefeito Anízio Andrade   encaminhou os ofícios 152 e 153 para a Anatel e Vivo cobrando solução nos problemas que são frequentes em relação à telefonia móvel.

Não é a primeira vez que o prefeito cobra por medidas urgentes da operadora Vivo – única implantada no Município, que dispõe de cobertura de telefonia móvel 4G. Sempre que ocorre alguma queda de energia, o sinal de telefonia móvel desaparece, deixando os usuários sem conexão.

A fim de solucionar o problema, o prefeito Anízio encaminhou os ofícios tanto para a operadora, quanto para a Anatel, agência reguladora dos serviços de telecomunicação, para que tome ciência do caso.

ALDEIA GLOBAL é um termo que foi criado pelo filósofo canadense Herbert Marshall McLuhan. Ele tinha o objetivo de indicar que as novas tecnologias electrónicas tendem a encurtar distâncias e o progresso tecnológico tende a reduzir todo o planeta à mesma situação que ocorre em uma aldeia: um mundo em que todos estariam, de certa forma, interligados. A expressão foi popularizada em sua obras “A Galáxia de Gutenberg” (1962) e, posteriormente, em “Os Meios de Comunicação como Extensão do Homem”. McLuhan foi o primeiro filósofo a tratar das transformações sociais provocadas pela revolução tecnológica do computador e das telecomunicações.

Segundo o filósofo, enquanto a imprensa nos destribalizou, os meios eletrônicos estão a nos retribalizar. De acordo com esta visão, os meios electrónicos estão a reconstituir uma tradição oral, pondo todos os nossos sentidos humanos em jogo. “A quantidade de informações transmitidas pela imprensa excede, de longe, a quantidade de informações transmitidas pela instrução e textos escolares”, explica McLuhan, em seu livro Revolução na Comunicação. Ele falou isso na década de 60, período ainda sem comunicação instantânea ou internet. (Fonte redação / BNC e  Wikipédia)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também