ChapadenseNews
INACEITÁVEL – Mulher foi agredida a socos e mordidas em dia marcado por recorde de B.O.s de Violência Doméstica em Chapadão do Sul

Publicada em 13/11/2017, lida 1329 vezes.

      Pode parecer “lugar” comum ou até mesmo repetitivo, mas quando a Polícia Militar atende cinco ocorrências por violência doméstica num único dia é sinal que os alertas dados na Audiência Pública que  destacou a tramitação de 200 mil Medidas Protetivas tramitando no Brasil precisam ser observados com mais atenção no município. A discussão de ações em torno da violência contra mulher em Chapadão do Sul foi apenas mais uma etapa no enfrentamento do fenômeno cada vez mais comum e que não pode ser tolerado na sociedade.  

PRISÃO EM FLAGRANTE - Das cinco ocorrências apenas três agressores foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil. Somente um ficou preso porque a mulher estava com hematomas, caracterizando a  agressão. Os casos chegarão ao Ministério Público depois de passar pelos grupos técnicos que assistem às mulheres no município e os números ultrapassam a casa dos cem desdo o início do ano.  

VALENTÃO QUE BATE NELAS - Um dos “valentões” que chegou bêbado em casa  aplicou tapas no rosto da esposa e - não satisfeito - deu socos no rosto da companheira. Segundo o Boletim de Ocorrência elaborado pela Polícia Militar a vitima vai exigir a separação e pedir Medido Protetiva contra o agressor.

SOCOS E MORDIDAS – Uma das narrativas mais brutais foi a de um homem que quebrou a porta da casa e sem nenhum motivo agrediu a esposa com socos e mordidas. Ela sofreu ferimentos nas mães e braços. O covarde estava tão bêbado que não conseguiu falar. Ambos foram levados à delegacia.

POLÍTICAS PÚBLICAS - Na semana passada a Subsecretária de Políticas Públicas para às Mulheres, Dra. Luciana Azambuja Roca, trouxe números atualizados sobre os registros sociais das agressões e tratativas do tema através das políticas públicas que estão sendo realizadas no Brasil.  Chamou a atenção da necessidade do aparelhamento  do estado para atender as vítimas de agressões com o correto acolhimento que evite o aumento do sofrimento com a falta de informação institucional, que também é uma forma de violência.

INACEITÁVEL – Mulher foi agredida a socos e mordidas em dia marcado por recorde de B.O.s de Violência Doméstica em Chapadão do Sul

Comentários desta notícia