ATENÇÃO para o excesso de velocidade nas curvas da BR-060. Asfalto liso, pedras soltas e falta de sinalização causam rodagens com capotamentos

Publicada em 08/01/2018, lida 1373 vezes.

    A semana começa com a reedição  da discussão sobre a necessidade de atenção redobrada nos deslocamentos de cerca de 250 quilômetros entre Chapadão do Sul passando por Paraíso das Águas / Comunidade Cooper e Camapuã até a BR-163. A pista nunca esteve tão boa e convidativa ao excesso de velocidade. Esta combinação vem se mostrando extremamente perigosa e causou maus de 20 acidentes com capotamentos e saídas de pista graves nos últimos seis meses. Em apenas uma semana cinco carros ficaram danificados em Chapadão do Sul numa curva longa, há pelo menos 20 quilômetros da cidade, no acesso à comunidade da Pedra Branca.

VELOCIDADE INCOMPATÍVEL - A curva não é acentuada e somente o excesso de velocidade ou imperícia explicaria as derrapagens com saídas de pista. Pedras soltas sobre a pista também podem ser fatais casso o carro esteja muito rápido dentro da curva. O trecho entre o Posto São Pedro até Chapadão do Sul é marcado por vários trajetos perigosos que podem tirar carros para fora. Os motoristas vão entrar neles com velocidade incompatível e não poderão cometer nenhum erro para vencer o trajeto.

SINALIZAÇÃO - Alguns se assustam e freiam, o que também pode  colaborar para uma derrapagem  de resultado imprevisível.  Quem conhece bem o trajeto deve reduzir a velocidade ao entrar nas curvas e aos visitantes  mais cautela até que a sinalização melhore.  Saida de pista pode ser sinônimo de colisão   frontal na contramão sem chance de uma direção defensiva. Um caso bem conhecido é a curva na BR-060 nas imediações do acesso ao Assentamento Mateira, numa área de plantio de eucaliptos. No sentido Paraiso das Águas / Chapadão do Sul não há placa indicando a curva e quando o motorista se dá por conta está entrando nela. 

CURVAS DOS EUCALIPTOS - Em novembro de 2015 um Strada Fire de Costa Rica  ficou completamente destruído no capotamento ocorrido na BR-060, na curva acentuada conhecida  pela número de eucaliptos  em sua margem, nas imediações do acesso ao Assentamento Mateira. Duas unidades do Corpo de Bombeiros  retiraram o motorista das ferragens. Segundo informações dos bombeiros a vitima teve muita sorte. Não há informações sobre as circunstâncias do acidente, mas  a curva é perigosa e exige atenção máxima. O carro destruiu a cerca que separa a plantação de eucaliptos antes de capotar várias vezes.  


ATENÇÃO para o excesso de velocidade nas curvas da BR-060. Asfalto liso, pedras soltas e falta de sinalização causam rodagens com capotamentos

Comentários desta notícia
Parabens pela materia informativa Cesar. As pessoas tque se envolvem em acidentes tem que parar de querer toda vez colocar a culpa na estrada, e assumir os seus erros como falta de atencao e velocidade alta, bem acima da permitida na via. Se fosse so o problema da estrada o responsavel pelos acidentes todo mundo que passasse por determinado ponto ruim tinha que se acidenta !!!!
Por chapadao da barberagem, em 08/01/2018.